Benjamim Taubkin

 

A Locomotiva cultural é a assessoria de imprensa responsável pela divulgação dos trabalhos do renomado pianista, compositor, arranjador e produtor musical brasileiro Benjamim Taubkin.

A divulgação inclui a carreira do pianista, sua gravadora Núcleo Contemporâneo e a Casa do Núcleo  Nucleo – um centro cultural dedicado à música criativa do mundo.

A abrangência do trabalho é nacional, tendo alcançado até agora resultados em diferentes mídias de vários estados, como Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, Correio Braziliense, Jornal Zero Hora (RS), TV Cultura – Programa Metrópolis, TV Brasil – Programa Paratodos, entre muitos outros.

 

Assessoria

 

Benjamim Taubkin – currículo

O músico iniciou o estudo do piano aos 18 anos e desde então dedica-se integralmente à música. Inicialmente trabalhou em espaços de dança contemporânea ao lado de profissionais como  Ruth Rachou, Klaus Viana, Clarisse Abujamra; em peças de teatro, entre as quais a montagem original , na versão paulista de a Ópera do Malandro e 39 com direção de Flávio Rangel. Motivado pelo desejo de tocar jazz e bossa-nova passou a atuar em casas noturnas da cidade como Baiúca e Padock.  No  princípio dos anos 90, passa a integrar diversas formações instrumentais  como a Banda Savana , o grupo Sax sob as Árvores, entre outros.

Em 1997 lançou seu primeiro disco, A Terra e o Espaço Aberto, apresentando  composições inéditas, ao lado de  instrumentistas como Toninho Carrasqueira, Lui Coimbra, Teco Cardoso, Caíto Marcondes e Marcos Suzano, o disco lhe rendeu indicação ao Prêmio "Sharp" e "Movimento" em 1998.

Benjamim vem desde então atuando em  diferentes formações, do solo à Orquestra Sinfônica. Já tocou e/ou gravou com músicos como: Marcos Suzano,  Rafael Rabello, Zizi Possi, Moacir Santos, Paulo Moura, Mônica Salmaso.

Leia Mais

Desde 1997, iniciou diferentes projetos  musicais, como: Orquestra Popular de Câmara,  que possui dois discos lançados e é vencedor do Prêmio Movimento; o conjunto de choro, Moderna Tradição; o trabalho com o grupo de musica tradicional Clareira  o quarteto de música improvisada brasileira Trio + 1, ao lado de Joatan Nascimento, Zeca Assumpção, Sérgio Reze); a colaboração com o duo de percussão Soukast (Simone Sou e Guilherme Kastrup), e o coletivo América Contemporânea, que reúne músicos e repertório de países da América do Sul, Landscapes- música e poesia  e Andar-Nadar e Voar- um projeto de composição espontânea.

Desde 2009, Benjamim Taubkin iniciou uma parceria com a bailarina de dança contemporânea, Morena Nascimento e com o percussionista radicado em Londres, Adriano Adewale.

Como músico e arranjador participou de projetos como Jobim Sinfônico; Samwad – Rua do Encontro, que promoveu diálogo entre Brasil e Índia; e Milágrimas, encontro de músicos brasileiros e sul-africanos

Como concertista solo, Benjamim Taubkin lançou em 2011  A Pequena Loja da Rua 57 (Adventure Music – EUA/ Núcleo Contemporâneo-Brasil), gravado na prestigiosa casa de pianos Fazioli, em Nova York; e vem se apresentando no Brasil e no exterior.

Em 2009, Benjamim fez uma residência artística na Áustria, como compositor e instrumentista convidado, na cidade de Krems; e em 2011, na Coréia. Ainda este ano apresentou seu concerto solo no Brasil, na Argentina e na Venezuela; e foi o solista convidado da temporada 2011 da Jazz Sinfônica, em novembro.

Ainda em 2011, Benjamim Taubkin, lançou um livro “Viver de Música” à convite da Editora BEI, onde entrevista 18 músicos de perfis diversos, que vivem da produção criativa que realizam.

Em 2012, Benjamim lançou  dois CDs , que são  fruto de parcerias com músicos de diferentes partes do mundo:Al Qantara ; que reúne artistas  marroquinos e brasileiros; e com o percussionista brasileiro radicado em Londres, Adriano Adewale.

Fundou e dirige desde 1997 o Núcleo Contemporâneo, produtora e gravadora independente, com foco na música instrumental popular brasileira. E dirigiu entre 2011 e 2016- a Casa do Núcleo –centro cultural independente, dedicado a música criativa em São Paulo.

Desde 2013, lançou mais 3 CDs – Fronteiras Imaginárias  – com o importante  saxofonista colombiano- Antonio Arnedo , Sons de Sobrevivência –com Guilherme Kastrup e Simone Sou e Co-Bra Project – uma colaboração com músicos tradicionais da Coreia do Sul.

Produziu e participou ainda da coletânea Piano na Casa – que reuniu 9  pianistas brasileiros, entre os quais Amilton Godoy, Karin Fernandes e Fabio Torres.

Está presente como instrumentista e produtor em mais de 130 discos, e dirigiu cerca de 500 concertos.

Foi curador de música do Mercado Cultural da Bahia de 2001 a 2012, uma plataforma focada principalmente na produção brasileira e latino-americana, e do ELA – Encontro Latino-Americano – Novos Caminhos para a Música, realizado em 2008 em São Paulo, reunindo produtores e músicos da América Latina. E entre 2005 e 2010 foi curador do Festival Conexões no Centro da Cultura Judaica.

Criou e coordenou de 1999 a 2001 o núcleo de música do Instituto- Itaú Cultural – realizando a primeira versão do Projeto Rumos Musicais-  que buscou mapear a produção musical brasileira de então.

Em 2011, fundou a Casa do Núcleo, centro cultural dedicado à música, localizado em São Paulo.

Ainda em 2011, foi o curador de música do Europalia, Festival internacional bienal que ocorre na Bélgica e em países vizinhos, que teve neste ano o Brasil como tema. Benjamim foi responsável por uma programação com mais de 50 artistas brasileiros que representaram a diversidade musical do país na Europa.

Foi membro do conselho diretor do Fórum Europeu de Festivais de Música do Mundo (www.efwmf.org). Foi também  Vice-Presidente da ADIMi (Associação Ibero Americana para o Desenvolvimento da Música).

Foi o curador internacional do Festival Piano-Piano realizado em julho de 2015 no Centro Cultural Kirchner- na Argentina.

Discografia

Um piano ao cair da tarde (1985) – Gravadora Eldorado; Sax sob as árvores (1992) – Independente. Pelo Selo Núcleo Contemporâneo: A Terra e o Espaço Aberto (1997); Orquestra Popular de Câmara (1998); Danças, Jogos e Canções (2004); Moderna Tradição (2004); Cantos do Nosso Chão (2006); América Contemporânea (2006); Trio + 1 (2009); A pequena Loja da Rua 57 (2010); Vortex Sessions. Selo MCD: MPBaby – Chico Buarque por Benjamim Taubkin (2010). Como produtor: Ramo, Grupo Ramo; Entremeados, Júlia Tygel;  Aqui é o Meu Lá, Ricardo Herz; Porto dos Casais, Nenê; Toadas de Bumba-meu-Boi, Cupuaçu; Tribo, João Taubkin Trio (2013); Pelo Projeto Memória Brasileira. Como produtor ou diretor artístico: Um sopro de Brasil; Memória do Piano Brasileiro; Violões; Violeiros; Brasil da Sanfona, 1 e 2; Arranjadores – 3 CDs.

Trilhas sonoras:

Niemeyer – O Arquiteto da Invenção; Sebastião Salgado – Gênesis; Permanência, Helio Ishi [1]; Ype, Helio Ishi [2]; O Jazz de Murakami, Marco Aslan (BEI Editora); Constantino, Octavio Cury.



Os comentários estão desativados.